Vale mesmo a pena fazer Repelente caseiro?

By on janeiro 21, 2016
Repelente caseiro vale mesmo a pena

Nos últimos meses, muitas matérias sobre aumento de casos relacionados a doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti estampam capas de jornais e revistas de todo o Brasil. E essa dado não é para menos, tendo em visto que a quantidade de fatalidades e problemas que acontecem em decorrência dos vírus transmitidos pelo mosquito só aumentam conforme o tempo. De acordo com a Folha de São Paulo, o número de cidades com epidemia de dengue, aumentou em 322%, o que um dado alarmante.

Os grandes problemas que o mosquito Aedes Aegypti geralmente estão ligados aos casos do Vírus da Dengue, Chikugunha e Zika Virús. Não podemos deixar de mencionar também os malefícios e as novas patologias que são causados à população, como é o caso da própria Microcefalia, que atinge mais e mais bebês atualmente. E se tem uma coisa que todo brasileiro precisa aprender a fazer diante dessa situação catastrófica, é aprender a se proteger ao máximo possível!

Como evitar esses problemas?

Como você já deve estar cansado de saber, para prevenir a dengue e outras doenças infecciosas relacionadas ao mesmo mosquito transmissor, nada melhor do que evitar manter locais que possibilitem a procriação do mosquito. Para isso, é necessário estar sempre atento a locais que acumulem água parada, ambiente de procriação perfeito para o mosquito.

Porém, além de proteger os ambientes e tentar manter o mosquito afastado, é necessário também utilizar mais formas de proteção como forma de evitar o aparecimento da doença. Para isso, muitas pessoas acabam trabalhando a ideia de fazer os próprios repelentes. Mas, será mesmo que é uma boa ideia?

Vale a pena fazer repelente caseiro?

O repelente caseiro é uma composição, que como o próprio nome diz, pode ser feita a partir de casa e que tem por objetivo, afastar ou até dar um fim à insetos que possam ser prejudiciais a saúde. O problema é que nem todas as pessoas sabem fazer e usar esse tipo de repelente de forma correta, o que geralmente implica no desperdício de tempo e dinheiro. Isso sem mencionar que algumas receitas de repelente caseiro são simplesmente inefetivas ou podem sair mais com preços mais salgados que os próprios repelentes produzidos e vendidos em supermercados e drogarias.

Mas, qual é o melhor tipo de repelente? O caseiro? Os vendidos em supermercados e drogarias? Ou existe algum tipo ainda melhor de repelente?

Qual a melhor opção para substituir o repelente caseiro?

Talvez você não saiba, mas existe uma variedade muito grande de repelentes no mercado atualmente. São diversos tipos de repelente para necessidades e ocasiões diferentes. Por exemplo: Quando você pretende acampar ou ficar muito tempo fora de casa, o tipo de repelente mais aconselhável é o repelente em creme. Porém, como estamos falando da defesa de um ambiente por completo, a melhor escolha está com certeza no uso de um repelente eletrônico.

O que é repelente eletrônico e quais as vantagens?

O repelente eletrônico é um pequeno dispositivo que, quando ligado na tomada, emite pulsos de ultra som que repele os insetos, ratos e outros animais que podem ser nocivos a saúde humana. O produto é muito eficaz contra o mosquito da dengue e protege uma área inteira de uma única vez. Além disso, o repelente eletrônico ainda possui um baixo consumo de energia e fornece proteção por um longo período, afinal, o produto não precisa de refil, sendo essa, a melhor escolha para quem quer se livrar do mosquito da dengue e de outras doenças transmitidas por insetos.

Se gostou dessa super dica, acompanhe esse blog e compartilhe o artigo com seus amigos e familiares.

About Magazine10

Somos uma empresa focada na venda de produtos cosméticos e utilidades para o lar. Por meio desse blog, trazemos as melhores dicas que possuem referencia com nossos produtos e saúde de nossos consumidores!

You must be logged in to post a comment Login